-| footerfacebookicon   footertwittericon  footerrssicon

cardiologia

Cardiologia no Lab Animal.

Propaganda Cardiologia_BlogO setor de Cardiologia é um dos mais importantes no diagnóstico veterinário e, justamente por esse motivo, o Lab Animal vem investindo para melhorar cada vez mais esse setor.

 

Agora contamos com um dos melhores aparelhos para realização de Ecodopplercardiograma do país e do mundo, além dos melhores equipamentos para Eletrocardiograma e Pressão Arterial.

 

E, é claro, além de equipamentos de última geração, contamos com profissionais capacitados e experientes, realizando exames e consultas especializadas durante todos os dias da semana, sempre visando atender proprietários e pacientes com o que tem de melhor no mercado.

 

Você pode agendar seu atendimento através de um dos canais abaixo:

(11) 2649-8475 / (11) 2659-8475 / (11) 94126-8475 (WhatsApp)

 

Agradecemos a confiança e parceria.

 

Forte Abraço.

 

Equipe Lab Animal.

 

 

Correndo com seu melhor amigo.

Dicas Lab Animal_03A corrida é um dos esportes mais relaxantes para o corpo. E para nossos amigos peludos não é diferente. Treinar com o seu cãozinho ajuda no condicionamento físico melhorando a qualidade de vida. Além, é claro, de aumentar ainda mais a amizade de vocês.

Da mesma forma que nós, seres humanos, eles também devem seguir alguns cuidados:

1 – Antes de iniciarem suas atividades físicas procurem um veterinário e veja se seu amigo possue alguma restrição cardíaca ou ortopédica;

2 – A escolha da coleira ideal é muito importante. As mais indicadas são aquelas que se ajustam ao corpo. Evite coleiras que possam prejudicar a respiração de seu cão;

3 – Nossos amigos não usam ténis, então, a escolha do terreno é fundamental para não machucar suas patinhas. Grama, terra e areia são os terrenos mais indicados;

4 – Qualquer atividade física deve ter um aumento gradativo de intensidade, procure não forçar muito no começo;

5 – Cachorros de grande porte podem ter a necessidade do uso de uma focinheira, o que pode prejudicar a sua respiração, fique sempre atento a qualquer sinal de dificuldade que seu amigo possa apresentar;

6 – Lembre-se de aquecerem o corpo como qualquer atleta. Inicie sempre com uma caminhada de 10 minutos e depois passe a corrida;

7 – A hidratação é indispensável;

8 – Todo treino começa em casa, com uma boa alimentação. E, no caso de seu amigo de 4 patas não é diferente, busque sempre uma alimentação saudável e balanceada de acordo com a indicação de seu veterinário;

A corrida é um ótimo esporte e, acelerar os batimentos cardíacos, traz benefícios incríveis. Sempre que possível leve seu amigo com você e curtam esse momento juntos!

 

Fonte: Site Hiperativos

 

Chocolate, pode?

Dicas Lab Animal_02Nós humanos amamos chocolate, é delicioso mesmo, e para agradar nossos animais, oferecemos essa delícia.

O que a maioria das pessoas não sabem é que o chocolate tem uma substância tóxica para cães!

Essa substância geralmente excita o cão, levando a taquicardia, hipertensão e, para piorar, a maioria dos chocolates tem cafeína que irá potencializar esse efeito, podendo existir tremores e até convulsões.

O tamanho do cachorro influencia no grau da intoxicação, quanto menor mais fácil se intoxicar.

Em cães maiores podem ocorrer apenas vômito e diarréia.

Sabendo disso não devemos oferecer chocolate para os animais, e caso algum comilão consiga roubar chocolate, devemos levá-lo ao médico veterinário que irá avaliar a gravidade do caso.

EXAMES PRÉ-OPERATÓRIOS.

Dicas Lab Animal

Toda cirurgia, por mais simples que seja, possui riscos, por isso, recomendamos sempre exames pré-operatórios independente da espécie, idade, peso e raça do animal.

É muito importante saber se o coração está preparado para receber as alterações que surgem quando aplicamos uma anestesia e mais importante ainda é sabermos o estado geral do animal, antes de submetê-lo a qualquer procedimento.

Para isso recomendamos no mínimo um eletrocardiograma e  exames de sangue, como hemograma, que irá avaliar os riscos de uma infecção e avaliará também o número de plaquetas, que são as responsáveis pela coagulação, evitando que o animal tenha sangramento excessivo!

Além destes, recomenda-se também uma função renal,  uma função hepática e dosagem de glicose, afinal são os rins e o fígado que metabolizam e excretam os medicamentos, tanto os aplicados durante a cirurgia, quanto os medicamentos receitados após a cirurgia. É importante também descartar a suspeita do animal ser diabético.

Não podemos nos esquecer que os animais vivem menos tempo que nós humanos, por isso uma avaliação fidedigna deve ser feita poucos dias antes da cirurgia, não devemos confiar em exames feitos, por exemplo, há 3 meses atrás.

Com essas recomendações minimizamos ao máximo os riscos e garantimos a tranquilidade do cirurgião, anestesista e toda a equipe médica envolvida, deixamos o proprietário mais confiante do sucesso e aumentamos a chance de uma recuperação mais rápida de quem merece todo o carinho e atenção: nosso paciente de 4 patas!